Os mitos e verdades do excesso de suor nos treinos

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Durante os treinamentos normalmente os profissionais de Educação Física costumam ouvir de seus alunos ou clientes as mesmas duvidas sobre hidratação e a perda de líquidos durante a atividade física. Veja as principais questões levantadas pelos nossos atletas nos treinos de corrida e aeróbicos.
É comum os atletas relacionarem o excesso de suor com a perda de peso? Por quê?
Sim, ainda percebemos que as pessoas costumam relacionar a perda de líquidos com a perda de gordura, o que não tem nenhuma relação direta. Durante a atividade física o corpo luta para manter sua temperatura estável e para isso produz suor como mecanismo de perda de calor. A quantidade de suor não determina se a pessoa está perdendo gordura ou não, porém mostra que o corpo está realizando alguma atividade metabólica o que gera a confusão com perda de gordura.
Existe alguma associação da perda de peso com o suor?
Sempre quando as pessoas fazem alguma atividade física que tem como foco a perda de peso, ou seja, redução de gordura corporal, ela estará elevando a temperatura do seu corpo e assim ela ativa o mecanismo de controle da homeostase que pode gerar suor, porém podemos suar em diversas outras ocasiões que não estão diretamente relacionadas à perda de gordura.
Treinar em dias quentes com blusas pode prejudicar o treino, devido à desidratação?
Sim, sem duvida! Isso só ira prejudicar o desempenho físico provocando maior desidratação e consequentemente redução de performance. Em casos extremos essa conduta pode colocar a saúde do indivíduo em sérios riscos.
Treinar com roupas leves e finas faz o atleta perder menos peso?
Usar roupas leves facilitará o processo de troca de calor com o meio ambiente, isso ajudara a gastar menos energia e reduzir o índice de desidratação durante a atividade. Essa conduta pode fazer com que o atleta sue menos, porém a perda de peso será a mesma se ele se hidratar corretamente.
Perder água e não reidratar o corpo por medo de engordar é um risco?
Além de ser um risco é um grande equívoco! Quando nos hidratamos com água ou isotônico estamos repondo apenas os líquidos e eletrólitos que perdemos durante a atividade, não existe nenhuma relação com ganho de gordura corporal.
Como a desidratação afeta o rendimento de um corredor?
O corredor desidratado perde a capacidade de realizar as funções metabólicas de maneira eficiente, reduz sua coordenação motora e a capacidade de contração muscular. Isso pode aumentar o índice de lesões musculares e em casos mais extremos vir a ter complicações cardíacas e perda de consciência, com a possibilidade de sequelas permanentes.

Fonte: Web Run via Portal da Educação Fisica

Esta entrada foi publicada em Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>